Estado, constituição e direito administrativo: caminhos para a efetividade dos direitos fundamentais

  • Solange Gonçalves Dias Universidade de São Paulo (USP)

Resumo

O Estado não existe como um fim em si mesmo, mas legitima-se como instrumento para a persecução de determinados objetivos. A partir da segunda metade do século XX, a proteção dos direitos humanos impôs-se como fundamento de grande parte dos Estados, subsumindo-se os preceitos constitucionais que lhes dão
suporte à noção de dignidade humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Solange Gonçalves Dias, Universidade de São Paulo (USP)

Mestre e Doutora em Direito do Estado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Professora de Ciência Política e de Direito Constitucional da Universidade São Judas Tadeu (USJT).

Publicado
2015-01-03
Como Citar
Dias, S. G. (2015). Estado, constituição e direito administrativo: caminhos para a efetividade dos direitos fundamentais. Revista Da Faculdade De Direito Da Universidade São Judas Tadeu, (3), 3-22. Recuperado de https://revistadireito.emnuvens.com.br/revistadireito/article/view/30
Edição
Seção
Artigos